ECOLOGIA - Construindo viveiro de mudas com isopor!

A Caraibeira é a árvore da vez. Que tal uma dessas na sua propriedade? 
Olá leitores, tudo bem?

Bom, poucos de vocês sabem que além do canal Monografando (que tem blog e tudo) e que eu curto muito, eu tenho um canal pessoal, que eu não movimento muito porque tá cheio dos strikes do Youtube. Pois é. Só que eu preciso treinar um pouco a desinibição e com isto melhorar o meu desempenho no Monografando. Pra isso, transformei meu canal pessoal em uma espécie de canal secundário do Monografando.

Pra movimentar ele, estou pretendendo seguir adiante com o projeto de ecologia. Depois de falar de vários lances importantes, como o cuidado com o lixo, descarte adequado do vidro, entre outros, decidi dessa vez tratar de ensinar a vocês como construir um pequeno viveiro de mudas, que poderão ser usados no plantio de mudas para a jardinagem, para um pequeno cultivo de horta, etc. O importante é que, fazendo ele, você estará eliminando da natureza o isopor, que é um eficiente poluente, além do plástico, e, ao mesmo tempo, trabalhando para a construção de um mundo mais verde.

Antes de o vídeo ficar ok, que tal conhecer um pouco do processo de construção desse viveiro, o qual, não sei por qual motivo eu chamo de "sementário", que é uma coisa bem diferente, né? u escolhi plantar mudas de Caraibeiras que são árvores muito bonitas, e que tem em abundância no município em que eu moro (Paulo Afonso-BA).

Materiais e métodos.

Pra fazer o sementário da foto abaixo eu utilizei apenas materiais que eu tinha em casa. Isso porque a ideia é simplificar horrores né? Então, de que adianta uma boa ideia que te vai fazer andar mais que o necessário?


Como vocês puderam ver, foram utilizados materiais bem simples: tesoura, régua, placa de isopor, caneta, estilete, fósforos e copos descartáveis, além, claro, da semente que você queira cultivar. Cada um destes itens tem uma função específica. e servem para dar forma e sustentação ao projeto como um todo.

A seguir, vou descrever rapidinho o passo a passo até a conclusão do projeto. Não se preocupe se as informações não ficarem claras inicialmente, porque quando o vídeo ficar pronto, você poderá acompanhar este passo a passo com mais detalhes e no post número II, poderá também conhecer mais sobre essa árvore.

O passo a Passo.

Bom, inicialmente escolha uma boa peça de isopor. No meu caso, utilizei uma que eu recebi junto com a minha Smart TV. Mas pelo que eu percebo nas compras do dia-dia, praticamente qualquer coisa que você compra tem isopor na sua embalagem, principalmente se for algum troço eletrônico. Quando eu recebi, o material era assim:

Formato original da peça de isopor. Atente que o tamanho do corte deverá se adaptar ao tipo de trabalho que você quer desenvolver (no meu caso, apenas 03 mudas)
Bom, aí você decide o tamanho que deseja cortar. Eu acredito que uma placa de isopor comum, como a que eu mostrei na foto, deverá ser suficiente para comportar até um total de 10 mudas (levando-se em consideração o tamanho, tome como referência, as dimensões de uma TV Led 42", que dá mais ou menos 1,20m.), o que é bom. Se você não quer plantar árvores tão grandes quanto Caraibeiras - o tamanho máximo dela é de 20 metros de altura - pode-se utilizar a mesma técnica pra coentro, entre outros legumes e vegetais que você desejar.

O passo seguinte foi cortar e fazer as marcações adequadas ao número de plantas que você deseja criar (no caso do experimento, 3). Uma observação importante: para marcar o tamanho adequado do buraco que sustentará as suas sementes, use um copo descartável, o qual você deverá cortar na altura do terceiro anel antes da borda, uma vez que é a largura ideal para garantir uma boa sustentação, sem que o material caia no chão. A seguir as imagens da etapa de risco e montagem do primeiro copo:

Bloco cortado no tamanho ideal. Você deve ajustar esse tamanho à sua necessidade.

O corte adequado deverá deixar uma pequena margem, o que facilitará em caso de manuseio ou em caso de trocas, se houver necessidade.

Mais uma perspectiva. Ao fundo, as marcações para os novos cortes.
Bom, uma vez concluído o primeiro, é só seguir cortando os demais buracos já riscados no isopor com a sua caneta. Importante que o buraco deverá ser cavado de modo a permitir que o copo se aloje. Muitos isopores são bastante grossos, então é interessante que o ângulo de corte seja um pouco inclinado pra garantir que o copo desça com liberdade. Uma ilustração que explica bem esse conceitto: / \. Onde cada barra representa a direção de corte. Não se preocupe, no vídeo eu explico tudo bem esclarecido.








O processo avança e na etapa da foto anterior, já temos o sementário praticamente OK. A partir desse ponto, o mais importante é focar no próximo passo, qual seja, a de implantação das sementes. Pra essa etapa, é necessário apenas a terra, o sementário pronto e, obviamente as sementes, como nas fotos a seguir:





Uma curiosidade: estas sementes estão guardadas há pelo menos um ano. Esse tipo de árvore geralmente resiste, mas não dá pra se saber porque não foi tomado nenhum cuidado especial.


Por fim, é só garantir que haja umidade o suficiente para que as sementes não morram por falta de água. Nesse caso, repita o último passo. Além disso, é bom ir monitorando para evitar o nascimento de pequenas ervas daninhas que podem impedir as sementes de ter uma germinação de qualidade. Claro que você não vai usar nenhum tóxico, pode fazer essa limpeza à mão.

Um novo check up dos materiais utilizados:




Como vocês podem ver, nem precisou assim de tanta coisa. Os materiais são simples, e eu acho que o mais difícil mesmo de achar é o isopor. Caso vocês achem relevante, posso ensinar a montar um com base numa placa de isopor normal, dessas que você compra de boa em qualquer mercado. Ah! Importante lembrar que, como usei um estilete, e não uma ferramenta apropriada pra corte a quente, o processo todo faz uma bagunça MONSTRUOSA, então reserve um tempo pra você organizar bem o local antes de desenvolver o seu projeto.

Se vocês quiserem um projeto mais profissional, cliquem aqui pra dar uma conferida num cortador de isopor que usa baterias pra criar uma ferramenta muito mais prática e limpa. Como eu nunca testei nem tinha muito tempo pra isso, acabei não fazendo, Mas quem sabe na próxima né?

Acompanhe a nossa tag "Ecologia" e o blog pra ficar por dentro da atualização desse post e ver como anda a nossa pequena fábrica de mudas em casa. O tempo anda meio corrido, mas o dia tá bonito e merece uma atualização né? Vejam bem, o post começou a ser escrito dia 13 de julho de 2016, mesma data em que eu plantei as sementes, ou seja, a exatos 15 dias atrás. Confiram como tá ficando:

Mais ou menos 15 dias e algumas plantas já começam a nascer. É importante mante-las, porque elas são importantes fontes de hidrogênio pro solo.
Durante o processo, cresceram algumas ervas daninhas, mas nada demais. Natural, levando-se em consideração que se trata de terra que nunca foi utilizada, então sempre vem algumas sementes de plantas de onde elas foram retiradas. Você pode colher a sua própria terra, como já mencionado ou comprar em qualquer barraca ou loja especializada em plantas.

Bom, até o próximo post em que vocês poderão acompanhar mais essa saga, da semente à muda, rumo a um mundo melhor. E se você estiver se perguntando a razão de tudo isso, lembre-se que árvores são produtoras de oxigênio, e que se você leu isso até aqui, é porque várias delas trabalharam por você. Não custa nada retribuir!

Até o próximo post!


@Blog_192001 @Mrsilvioh

INSTAGRAM FEED

@ricardandrade2008