CULTURA: 08 de março - Dia Internacional da Mulher


Olá leitores! Saudações!

Hoje comemoramos o Dia Internacional das Mulheres, data escolhida pela Organização das Nações Unidas para celebrar, homenagear e fazer refletir sobre a condição da mulher no mundo contemporâneo. Aqui, no blog 192001, também fazemos a nossa homenagem, mas considerando, principalmente, que o dia da mulher na nossa sociedade, é uma data para ser, antes de qualquer coisa, refletida sob a perspectiva dos riscos que as mulheres ainda vivem contemporaneamente. 

O dia internacional das mulheres, apesar de ser atribuído a determinado incêndio em uma fábrica têxtil em Nova York, é uma data construída ainda no século XIX, quando a Revolução Industrial acentuou ainda mais as diferenças existentes entre homens e mulheres dentro do cenário econômico, o que gerou insatisfação em quase todos os grupos sociais. Noutra perspectiva, é verdade que as greves são mais frequentes no século XX e XXI, porém, no século XIX já eram existentes as pautas de reivindicação.

Os primeiros dias.

As primeiras manifestações femininas pelos direitos das mulheres são registradas nos Estados Unidos, no ano de 1908, quando mulheres operárias reivindicavam melhores condições de trabalho e salários equiparados. Naquela época, muitos dos contextos exploratórios do sistema inicial da Revolução Industrial ainda existiam: salários menores, admissão de mão de obra infantil ou infanto-juvenil e salários muito defasados segundo o sexo do trabalhador (mulheres recebiam menos), iniciando com 1.500 mulheres, com o apoio do Partido Socialista, em 1908, no dia 23 de fevereiro, foram reunidas no centro de NY cerca de 3.000 pessoas para reivindicar direitos iguais às mulheres. No ano seguinte, as trabalhadoras mobilizaram uma greve de mais de 500 fábricas têxteis.

No ano de 1910, durante a II Conferência Internacional de Mulheres Socialistas, ocorrida na Dinamarca, fundamentaram a importância da existência de uma data internacional para a celebração dos feitos e lutas femininas no mundo, com vistas a conquistar sufrágio universal em prol das mulheres onde houvessem riscos ou injustiças contra a mulher no contexto de diversas instituições sociais.

Na Rússia, em 1917, a preocupação, além das condições precárias de trabalho das operárias, eram as más condições salariais, os abusos patronais e a participação nos conflitos que deram origem à entrada e permanência do país na Primeira Grande Guerra. cerca de 90 mil funcionárias de diversos setores paralisaram as suas atividades em um movimento que ficou conhecido como "pão e paz" e oficializou o dia 08 de março como o dia das mulheres na Rússia, este evento deu-se apenas em 1921.

A data tornou-se oficial no mundo, com o reconhecimento da Organização das Nações Unidas, apenas no ano de 1977. este passo foi essencialmente importante porque deu legitimidade e força ao movimento das mulheres no mundo, atingindo com o advento da projeção que a data proporcionou, um notável avanço no contexto das conquistas pelo mundo.


Um dia pra lutar e reconhecer.

Desde o advento da popularização da internet, as mulheres travam uma luta sexista entre feministas e machistas pelo domínio de coisa nenhuma. A sociedade é machista, dizem, por outro lado, afirma-se haver uma culpa reincidente sobre as mulheres que, ironicamente, são vítimas na maioria dos casos em que existem abusos, violência, problemas de natureza diversa que se relacionam com a importância da figura feminina para a sociedade, ou sua pretensa não importância.

E a dinâmica das mulheres se tornarem vítimas segue mais ou menos essa lógica:


Longe de mim tomar partido, mas as grandes conquistas das mulheres não podem se limitar ao fato de elas serem mulheres. Eu confesso, já me senti incomodado com a posição de poder que algumas mulheres têm em relação a mim, mas acredito que a meritocracia delas depõem em favor das mesmas. Comportamento, roupas, jeito de falar, jeito de se relacionar fora do círculo profissional são elementos que dependem de uma construção cultural mais extrema, mais demorada, mais importante. Isso não quer dizer essencialmente que as mulheres não merecem ser tratadas como pessoas dignas e como cidadãs que são.

Essa necessidade de se afirmar às custas do processo de degradação de outrem não é saudável em nenhum contexto relacional. Muito menos no que tange às questões de gênero, porque a sociedade, especialmente ESTA sociedade, é de todos, e todo mundo merece se sobressair na vida, ter a sua própria história.

No dia 08 de março, todas as pessoas deveriam lembrar que,

Relacionamentos abusivos vitimizam milhares de mulheres no Brasil e no mundo. Duvida? Clique aqui.

No mundo, as mulheres ainda enfrentam políticas salariais inferiores. Confirme esta informação. Clique aqui. A vergonha é maior quando se fala em nível de Brasil. Clique aqui.

A violência contra as mulheres é uma das principais causas de mortes femininas no mundo. Fique consternado com esta informação. Clique aqui.

Em alguns países do mundo, as mulheres não podem sequer escolher o marido com quem viverão, com sorte, uma vida inteira. Se revolte. Clique aqui.

E a lista de atrocidades contra as mulheres segue imensa e absurda a cada informação que se soma a ela. Mas, sabe da melhor parte disso? Construir uma sociedade mais equânime e justa para homens e mulheres é algo que depende de todos nós, seja homem, mulher, menino, gay, hétero, jovem, idoso... e isto não é nenhum trabalho para um super herói:

Empregador: contrate mulheres pelas suas credenciais profissionais e conquistas acadêmicas, e não deixe de contratar porque elas menstruam ou ficam de TPM e ficam grávidas.

Filhos: respeitem suas mães e irmãs, porque ninguém merece um pirralho sem visão de mundo se achando um reizinho mandão por ter nascido com um pinto.

Homens: a menos que ela deixe BEM CLARO que curtiu, não precisa elogiar uma mulher como se elogia uma pizza metade portuguesa metade mussarela com bordas recheadas e muito, mas muito crocante. Elas não se enquadram dentro desta concepção.

Sociedade: compreenda que as mulheres são sujeitos de direito. Antes de condenar, avalie, pondere e conheça todas os fatos.

Concluindo...

Enquanto a intolerância, a falta de respeito aos direitos das mulheres e sua importância na sociedade imperar, o dia das mulheres continuará sendo mais uma data para lamentar do que para celebrar. Se você acha que pode mudar essa realidade, comece pela sua própria casa e pelas suas atitudes. De nada adianta falar e criticar, se você não respeitar e conhecer todas as trajetórias de luta que estão por trás das biografias femininas com que você convive.

Não ofereça apenas flores. Ofereça respeito. Todos os dias do ano.


Até o próximo post! Sucesso a todos!

@Blog_192001 @Mrsilvioh

INSTAGRAM FEED

@ricardandrade2008