Os 7 mandamentos de quem vai morar sozinho pela primeira vez.

Mudanças são sempre necessárias. O que não quer dizer que tenham que ser sempre sofridas (foto: Internet).
Olá pessoal, saudações!

Todo mundo quer ou já quis em algum momento da vida morar só. Seja pra estudar ou simplesmente porque a rotina da vida em família cansou, morar só é uma coisa muito legal, especialmente quando você já tem uma certa maturidade pra entender que as responsabilidades da vida adulta incluem, claro, viver por si mesmo. Nesse post, vou apresentar sete aprendizados que são cruciais pra não se dar mal na hora de sair do ninho!

1º Não te precipitarás!

Morar em um local só requer uma série de cuidados, entre eles, o mais importante é a escolha do lugar. É importante sempre ficar esperto, especialmente em relação aos cuidados que se deve ter em relação ao processo de escolha. Antes de escolher onde vai morar, é sempre bom consultar a imobiliária (caso o aluguel seja por uma), ou visitar a rua e os arredores do novo endereço. NUNCA alugue nada pela internet, vá, antes, ao local e veja todos os elementos que importam pra você. Em geral, nas fotos para a internet as pessoas tendem a deixar tudo mais bonito. Nada substitui uma inspeção segura: abra torneiras, chuveiros, verifique ralos e grades de janelas, assegure-se de que aspectos importantes, como a segurança, estejam sempre satisfatórios. Claro que tudo isso leva tempo, então o ideal e começar esse processo com pelo menos um mês de antecedência.

2º Checarás o contrato diversas vezes.


Após achar a casa ideal, não basta arrumar as coisinhas e partir pro novo lar. É essencial que você leia o contrato de aluguel (e de preferência que alugue uma que esteja em um contrato de aluguel), até as pequenas letrinhas no rodapé. Isso é importante, principalmente se você tem planos de permanecer uma temporada curta, como seis meses a um ano. Não é interessante morar pouco tempo em um local e em seguida ter que fazer uma reforma completa. Nesse caso, fique esperto e não se deixe levar pela tentação e pela empolgação. Leve uma cópia pra casa, leia, entenda em quais circunstâncias você vai poder quebrar o contrato sem multas (se houver), e esteja certo de que é aquilo que você quer pra si naquele período de tempo, porque depois disso, você estará literalmente atrelado ao que assinou.

3º Terás um plano de mudança.

Mudar nunca é fácil. Antes de sair de casa, é muito bom pensar em questões práticas, como por exemplo, como remontar aparelhos eletrônicos, onde posicionar os móveis, como contratar uma transportadora, ou, se for o caso, ter em mente o contato de alguém que trabalhe com frete e transporte de materiais. As coisas não vão simplesmente se materializar na sua casa. Elas precisam chegar lá de alguma forma. Uma boa dica é fazer uma lista bem cuidadosa dividindo os itens em três grupos: o que você vai precisar, e portanto terá que levar, o que não será necessário, mas você ainda quer ter na casa dos seus pais (se eles permitirem, claro), e o que você quer doar, certo de que não vai mais sentir falta. Feito isso, a saída será muito menos traumatizante.

4º Buscarás ajuda de parentes e amigos.

Você vai sentir que o trabalho é bem menor quando alguns amigos e parentes ajudam na mudança. Claro, não jogue tudo nas costas deles, mas peça ajuda para montagem de móveis, ideias de decoração, como organizar seus pertences e, claro, seja educado e ofereça um vinho e umas comidinhas antes, durante e depois do processo de mudança. Seus amigos vão se sentir mais à vontade para dar ideias boas, e você vai poder se apegar ainda mais ao lugar que escolheu, porque nos primeiros dias, depois da euforia, sempre bate aquela badzinha, mas a gente tira de letra com as companhias certas.

5º Planejarás o bom uso do teu espaço.

Tem dias que a preguiça bate mesmo e a gente se permite ser desleixado. Mas fique esperto: na sua casa nova, as coisas que você largar pelo chão, permanecerão por lá. Não marque vacilo e aproveite o tempo que você tiver livre para dar uma ordem na casa, dessa forma você não vai ter a sensação de quem saiu de um mar de estabilidade para um pântano de desordem e mau cheiro. Uma dica que ajuda muito é tirar apenas UM momento do dia para limpar e organizar a casa (geralmente pela manhã), já que no restante dele você terá que se dedicar a outras coisas que não somente a limpeza.

6º Terás as contas sempre na ponta do lápis.

Sim, porque morar só é bom, mas custa. E pra não custar cada vez mais caro, use a mesma receita dos seus pais: ponha tudo no papel. Porque a sensação de gastar (especialmente quem recebe mesada) não é a mesma quando você sabe quanto e onde está gastando. Sabendo dessas informações, você pode definir de maneira mais produtiva o que é e o que não é prioridade. Uma dica importante é sempre ter em mente um rol de prioridades, começando, claro, com o aluguel (de lei), em seguida as contas de água, luz, condomínio... que admitem certo atraso caso o dinheiro falte, a alimentação, esse de cunho essencial, já que sem comida nada funciona, e por fim aquilo que você cortará primeiro, em caso de emergências: o dinheiro das comprinhas e da balada, já que não levam a nada, mesmo. Ah! FUJA do cartão de crédito, ele é, pra quem tá começando, uma péssima aquisição.

7º Te sentirás à vontade na casa nova.

Você planejou tudo com cuidado, e compreendeu que com grandes espaços vêm grandes responsabilidades. Pois bem. É necessário que você curta o novo ambiente, já que é o seu maior investimento enquanto durar o contrato ou você voltar pra casa dos seus pais ou (esperamos) comprar a casa própria. Curta a sua nova casa/apartamento, não leve trabalho pra casa, nem traga problemas e/ou pessoas que possam ser potencialmente desagradáveis pra não impregnar o ambiente com memórias ruins. Pense que este é o único lugar imediato no mundo em que você deve se sentir em paz, se não for pra ser assim, então é melhor ficar em paz onde você já está.

E não esqueça desta valiosa lição;


E aí? Curtiu as dicas? Tem mais alguma que deseja acrescentar? Se sim, aproveita para deixar aí nos comentários, eu vou adorar ler!

Até o próximo post!

PS: Todas as imagens utilizadas nesse post estão disponíveis no Instagram, e são de inteira responsabilidade de seus produtores originais. O blog não se responsabiliza em caso de ofensas ou constrangimentos gerados a partir do seu contexto original.

@Blog_192001 @Mrsilvioh

INSTAGRAM FEED

@ricardandrade2008