PRODUTIVIDADE - A regra dos cinco "I's"

Christe Holloman - autor de O MBA das Mídias Sociais
Olá leitores, saudações!

Como vocês sabem, no mundo moderno, as empresas exigem cada vez mais que as pessoas possam ter e compartilhar com o mundo ideias criativas. Ocorre que nem toda boa ideia criativa é desenvolvida de forma a todos aceitarem de cada, simplesmente porque o criativo, de fato, é algo "que nunca ninguém fez" e isso pode gerar um certo medo porque o que incomoda mesmo as pessoas é a tal da zona de conforto. Nesse post, compartilho com todos, as experiências pensadas para o canal Monografando, da minha autoria (em breve vídeos no ar), e que se inspiraram nas ideias da obra "O MBA das Mídias Sociais", de Christer Holloman.

O livro O MBA das Mídias sociais é um que vai pra minha estante, apesar de eu nunca ter tido nenhum contato pessoal com o autor, tampouco de ele estar em início de carreira, mas porque é um livro que traduz, em linguagem simples e acessível, o processo de interessa a muitas pessoas: o sucesso para a criação de campanhas de projeção na mídia das redes sociais. Dentre os seus muitos capítulos, bastante interessante é o capítulo dois, que aborda uma questão importante, qual seja, a criatividade como motor de sucesso. Nesse capítulo, ele apresenta a regra dos cinco "I", que é inspirada nas lições do líder da Fabian Society, e que basicamente trata de um modelo para identificar e desenvolver modelos de ação sobre pensamentos criativos.

O MBA das Mídias Sociais, obra de referência pra uma boa atuação no contexto das mídias sociais no mercado atual.
Sem mais delongas, vamos aos cinco passos pra ter sucesso nas redes sociais, com tempo, esforço e dedicação, claro, sendo o ingrediente fundamental.

"I" Nº 01 - Informação

Nas redes sociais, nos meios sociais em geral, vale mais quem sabe mais. Quando se pensa em uma campanha, um novo blog ou uma super interação para um evento, é importante se ter em mente um público alvo, conquistar esse público e fazê-lo atraído pela marca. Mas isso dificilmente irá acontecer se o futuro profissional não for sensível tanto aos problemas que o público criará, quanto àqueles que ele mesmo se imporá. Daí a importância de cumprir ao máximo com o compromisso de análise dos riscos a partir da identificação de possíveis falhas no projeto. O público se identificará com a sua ação e marketing, mas apenas se ela for perfeita em todos os aspectos.

"I" Nº 02 - Incubação.

Incubar significa exatamente deixar passar um tempo entre a concepção da sua ideia, seus melhoramentos e sua apresentação ao mundo. O novo canal, por exemplo, amadurecerá antes de, de fato, ir ao ar, com seus primeiros vídeos programados, o que irá proporcionar estratégias de ação viáveis e condizentes com as primeiras respostas de público. Isso não significa necessariamente que os riscos estão sendo eliminados, mas implica diretamente no fato de que as chances de encontrar problemas para os quais a equipe não estará preparada são menores. Quando sua ideia nasce, deixe-a descansando um tempo até poder encaixa-la em um contexto no qual ela será muito melhor trabalhada.

"I" Nº 03 - Iluminação.

Não, não se trata de fazer campanhas com mais luz e cores suaves, apenas. Iluminação significa, literalmente, manter as boas ideias por perto, sem que haja o risco de perdê-las. Isso acontece muito facilmente, principalmente porque as pessoas se distraem muito fácil com o universo de estímulo que o mundo oferece e que são potencializados nas mídias sociais. Nesse caso, cada nova ideia tem que ser "capturada" em listas e em seguida, ser submetida aos passos anteriores. As chances de perder uma sacada que pode render muito dinheiro são mínimas.

"I" Nº 04 Integração. 

Não tem sentido ampliar as oportunidades de negócio, seja você vendedor de cocadas ou de ferraris, se não houver um processo de integração entre as mídias sociais. Nesse caso, não deve você se limitar apenas ao Facebook ou ao LinkedIn, mas ter o máximo de informação em outras mídias, no máximo que conseguir, para que seus clientes ou futuros clientes possam lhe encontrar, referenciar e se tornar dessa forma, uma fonte de referência. Sem essas ferramentas, o trabalho na web se torna simplesmente impensável. Vale a pena, portanto, ter um tempo e conhecer os aplicativos e os sites populares mais importantes.

"I" Nº 05 - Ilustração

Simples. Quem seria seu público alvo? Encontre essas pessoas e de alguma forma "apareça" pra eles, porque, literalmente "como, por que, para quem e quando você vende uma ideia é tão importante (se não mais) do que a própria ideia (...)" (2014, p. 51). Isso significa que, uma vez que as primeiras pessoas começam a se identificar com as ideias apresentadas, elas conseguem assimilar as campanhas de mídia que virão depois e, dessa forma, consolidam a marca dentro de um pressuposto possível, tornando-a assim, exequível em suas finalidades.

BÔNUS

Para conhecer de perto o trabalho de Christer Holloman, basta seguir o mesmo no Twitter, de onde dá pra acompanhar eventos e diversos outros aspectos relacionados à sua vivência profissional, além, claro, de interagir com o mesmo. Clique aqui.


Um dos aplicativos que o Hollowan recomenda para o terceiro "I" é o Evernote, que é muito eficiente para a realização de atividades do dia-dia que envolvem produtividade e recorrentes informações. Se você tem um celular Android, pode baixar diretamente clicando aqui. Se o seu celular é IOs, clique aqui.

Você pode também comprar da Editora Saraiva, o livro, O MBA das Mídias Sociais, do Christer Holloman. Clique aqui.

Até o próximo post!


@Blog_192001 @Mrsilvioh

INSTAGRAM FEED

@ricardandrade2008