10 coisas a não dizer aos verdadeiros amigos



1 – “Cara, na verdade , eu acho que...“ Se você é amigo de verdade, não precisa dizer ao seu amigo algo que ele não é. Se o seu amigo nunca subestimou você, porque você deveria fazê-lo com ele? O principal papel do amigo é educar. Não é à-toa que as nossas companhias têm o poder de determinar, em muitos aspectos, o nosso comportamento. É o que se aprende com os amigos que faz com que uma amizade seja ou não valiosa.

2 – “Sim”. Quando o desejo é dizer não. É natural quando conquistamos novos amigos, desejar sempre satisfazer desejos. É uma coisa que toca mais a nossa vaidade do que o sentimento reciproco entre duas pessoas. Geralmente, parecer descolado é associado a não impor limites. Mas tudo o que não tem limites, acaba freado por algo maior. Para que a amizade não acabe em dissidências e constantes expectativas elevadas além da realidade, convém ter sempre um “não” nos lábios para quando for necessário.

3 – “Oi, como você está?” Esta vai pros meninos, já que, ao que parece, as mulheres são mais amadurecidas do que os homens nesse sentido. Sabe, nós, homens, não reconhecemos o valor sentimental que os nossos amigos têm na nossa vida. Isso é normal, e, de certa forma, se não tratadas com cautela, demonstrações públicas de afeto entre homens podem trazer sérias consequências. No nosso mundo hipócrita, convém que não seja tão explicita esse tipo demonstração de sentimento. Tá bom que não seja explicita, mas acho que ela deve existir. Diga que se importa com seu amigo do seu jeito. Seja dizendo o quanto ele é importante pra você, seja comentando sobre o jogo do fim de semana, convidando prum churrasco ou zoando a roupa dele. Se ele for um amigo de verdade, no fundo vai compreender sua intenção. Claro, se explícito também não faz mal a ninguém.

4 – “Cara, sua família é estranha...”. O porquê é obvio: ninguém gosta que falem mal da família. Apesar de a televisão, internet e os filmes nos mostrarem famílias perfeitas, em que todo mundo conversa e se entende, na vida real, as pessoas que escolhemos para amigos nem sempre vêm do seio dessas relações familiares. Se você não se sentir à vontade na casa de um amigo, comente isso com ele noutra ocasião, pode até perguntar detalhes que lhe causarem curiosidade, mas deixe sempre claro que seu amigo não precisa responder se não quiser. Em todo caso, evite ser rude ou deselegante nas suas colocações. Se for o caso, explique ao seu amigo que não se sente à vontade na casa dele e peça pra não o convidar a voltar lá. Vai ser duro, mas ele vai compreender.

5 – “Cara, não vai dar pra eu ir” – quando o assunto é aquele programa chato, tipo o teatro ou o jogo do time adversário que você odeia. Na verdade, esta questão é logica. Seu amigo com certeza não compartilha em cem por cento as coisas que você propõe que sejam feitas,. Se, mesmo assim ele topa. Nada mais justo do que ser reciproco, não é mesmo?

6 – “Parabéns, você merece”. Se estiverem disputando aquela vaga de emprego, ou ainda, se ele está saindo de uma situação que você gostaria de sair. Em geral isso parece hipócrita, mas, pior: pode soar como despeita. Felicite-o de outra maneira, como um convite pra um café, ou ainda tomar alguma coisa – um programa mais de parceiros do que de adversários. Não toque no assunto em questão se não for do desejo dele e lembre-se: se ele é o vencedor, você não pode se irritar se ele falar trinta vezes no quanto aquele cargo é importante pra ele...

7 – “Cara, quebra esse galho aí pra mim”. Essa frase  depende muito do grau de proximidade do amigo, além do tipo da coisa a ser pedida. Já pensou ter de se meter em uma enrascada por causa do seu amigo? Em geral , além disso, quando pedimos pra o amigo fazer uma coisa, precisamos levar em conta se não podemos ou não queremos fazer a tal coisa. Se é a nossa obrigação, por que colocar outra pessoa a fazê-la? Bem melhor dosar o que se pede aos amigos, para que não se passe por interesseiro, nem tampouco sofra com maus entendidos na amizade.

8 – “Hum-hum... Hum-hum... Hum-hum...” Porque quando as pessoas falam, elas esperam uma resposta. Isso parte do princípio de ser sincero. Se o assunto não lhe apraz, conduza a conversa para outro ponto mais agradável a ambos, ou ainda, faça perguntas sobre o que estão discutindo, podem surgir muitos pontos interessantes numa conversa aparentemente desinteressante.

9 – “Eu sinto muito...” Quando da perda de um parente. Na verdade essa é a mais inútil das expressões. Surgiu nos filmes americanos e se disseminou como uma praga pelo universo social do mundo inteiro. Na verdade ninguém sente a morte de alguém querido mais do que aquele que o perdeu. Limite-se a um abraço honesto. Gestos falam mais do que palavras...

10 – “Eu prometo que vou consertar” Quando se faz aquela burrice. Na verdade, algumas coisas simplesmente não tem conserto. Se você errou, peça desculpas e se esforce ao máximo para ser sincero no pedido e demonstrar não ter a intenção de reincidir no erro. Os amigos de verdade perdoam, ainda que precisem de um tempo mais ou menos demorado para isso. 


Sílvio
silvio.superboy@gmail.com
@mrsilvioh

INSTAGRAM FEED

@ricardandrade2008