Da matéria de que somos feitos


Sabe, Às vezes você é levado a pensar que está passando por um período de vida estático, no qual as mudanças não estão acontecendo no ritmo que a gente quer ou precisa que aconteçam. Situações como estas são corriqueiras no dia-dia. A atitude que se toma em relação à elas é que nos diferencia. Na verdade, conhecer a si mesmo ajuda bastante no momento de sair dessas zonas de calmaria, haja vista que, se você não conhece os recursos que possui, dificilmente saberá como se portar na carência de algum, sobrestimará uns, subestimará outros, conhecerá apenas um lado da vida.

Somos constituídos de matérias diferentes. A heterogeneidade que circunda o universo nos contempla de maneira ampla, singular, mas com muita intensidade. Você não é igual ao seu pai, à sua mãe, e mesmo que eles lhe imprimam faculdades psicológicas, traços de personalidades mais íntimos surgem com você e são eles que determinam a sua singularidade no mundo. Do contrário, seríamos cópias de nossos pais, avós, bisavós... em fim, somos feitos de "matéria" diferente numa diversidade que só pode ser compreendida dentro do plano da exclusividade.

Um exemplo do nosso dia-dia, no qual se aplica o conceito de matéria pessoal - saliento que, fora dos limites desse blog não encontrei nenhuma referência a esse tipo de conceito particular, isto é, com estas palavras e proposições - lugares e pessoas com que se sente bem, maneiras de falar, trejeitos pessoais, tudo isso, quando isolado das situações exteriores que, como uma lente fotográfica suja, poluem nossa percepção de nós mesmos, mostram o cerne, a forma original com que viemos ao mundo.

Você é de uma matéria específica. E não me refiro - como muitos podem pensar - num sentido religioso, mas num plano do psicológico, comportamental, válido em forma e essência para seu cotidiano. Descubra como você se manifesta para o mundo, como você se imprime nele, tente olhar de fora as suas ações e veja para onde elas inclinam o seu pensamento. Sua matéria sofre influência, transforma-se, mas você ainda é o principal agente dessa transformação!

Sílvio
(silvio.superboy@gmail.com)

INSTAGRAM FEED

@ricardandrade2008